value1

Unesp lança portal de cursos gratuitos

cursos-onlineO projeto de nome Unesp Aberta foi lançado em 14 de junho de 2012 com a proposta de oferecer gratuitamente o acesso aos cursos livres e livros digitais desenvolvidos pela Unesp.

A proposta é disponibilizar conteúdo das aulas de graduação e pós-graduação para livre acesso através da internet. Além de uma grande variedade de Livros digitais o portal inicia com os cursos abaixo:  

  1. Ferramentas de Diagnóstico de Máquinas
  2. Tecnologia Assistiva, Projetos e Acessibilidade: Promovendo a Inclusão
  3. Tecnologias de Informação e Comunicação: TICs aplicadas à LE
  4. Tecnologías de información y comunicación – TICs aplicadas a la Enseñanza de LE
  5. Information and Communication Technologies (ICT) Applied to Foreign Language Teaching
  6. Filosofia Política
  7. Ciclos da natureza e dinâmica da paisagem
  8. Cartografia e ensino de Geografia
  9. Didática geral
  10. Geografia Regional: América Latina e África
  11. Abordagens, métodos e perspectivas sócio-interacionistas no ensino de Língua Inglesa
  12. Conteúdos e didática da alfabetização
  13. Educação Especial e Inclusiva
  14. Recepção e mediação do patrimônio artístico e cultural
  15. Repertório artístico-cultural dos professores em formação

Para participar acesse: http://www.unesp.br/unespaberta e faça seu cadastro. É possível alguma instabilidade devido ao grande movimento de usuários. Se for o caso, aguarde baixar o movimento e tente novamente.

Fonte: Unesp
value1

Saiba qual a melhor cor para o botão comprar

botao-verde-590x389Muitos lojistas e desenvolvedores sabem da importância que a cor dos botões call-to-action (os que levam à ação que se espera.) têm para o aumento da taxa de conversão de uma loja virtual e isso não é nenhuma novidade.

 

Mas qual é a cor que mais gera conversão?

Há algum tempo, tenho ouvido muitas pessoas afirmarem que a cor que mais converte views em cliques é o verde, porém, sempre me mostrei resistente à ideia de analisar um elemento da página de forma individual sem que fosse observado o todo.

Um dos mais importantes princípios da Gestalt diz que o todo é maior que a soma de suas partes. Mas o que isso quer dizer?

O botão é apenas um dos elementos da página e não deve ser avaliado separadamente, pois quando os elementos são vistos juntos, seu cérebro irá interpretar todo o conjunto ao mesmo tempo. (Faço um paralelo com uma música. Não se pode julgar uma música considerando apenas um instrumento, pois quando você a ouve, percebe todos os sons ao mesmo tempo.)

Sendo assim, como fazer pra que o botão trabalhe em conjunto com os demais elementos visuais da página para gerar mais cliques?

Foi exatamente essa pergunta que o pessoal da Hubspot fez e para atestar a eficácia do botão verde, elaboraram um teste A/B em uma situação real para saber se o verde realmente gerava mais conversão.

As cores escolhidas para o teste foram o verde e o vermelho por serem opostas. O verde carrega consigo a conotação de “Siga” enquanto o vermelho simboliza o “Pare”.

Qual a sua opinião?

Qual gerou mais cliques?

Note que a única coisa diferente nas duas páginas é a cor do botão. Textos e diagramação foram mantidos exatamente iguais tanto numa quanto na outra.

value1

Google+ passa Twiter e agora é segunda rede com mais usuários ativos

Google-Plus-LogoO Google+ é agora segunda maior rede social do mundo, superando o Twitter, que está na quarta posição. Mas ambas as redes sociais ainda estão muito atrás do Facebook, que é usado por mais de 51% da população online do mundo, de acordo com uma nova pesquisa.

 

O Trendstream do Global Web Index para o último trimestre de 2012 estima que o Facebook tinha cerca de 693 milhões de usuários ativos, seguidos pelos 343 milhões do Google+. A empresa também acompanhou o YouTube como uma rede social, que ficou em terceiro lugar em seu ranking, seguido pelo Twitter com 288 milhões de usuários ativos.

O estudo não leva em conta o número total de contas, mas sim de usuários ativos em uma base mensal. Em outubro, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, disse que a rede social tinha 1 bilhão de usuários ativos por mês.

Embora o Google+  tenha sido classificado como segunda maior rede social do mundo, muitos argumentam que a plataforma é uma cidade fantasma, com não muitas pessoas contribuindo. Brett Petersen, diretor de consultoria do Global Web Index, explicou: "Eu acho que o Google+ está particularmente trabalhando pesado para resolver isso, e sua contribuição está se tornando cada vez mais importante enquanto o Google cria laços junto com todos seus outros serviços, juntamente com o Google+ sendo a cola que une todos eles. "

O crescimento contínuo do Facebook, Google e Twitter também tem um efeito secundário, segundo a pesquisa. Redes sociais locais em vários países estão vendo uma queda no uso, até 57% em alguns casos, especialmente na China. Isso acontece, aparentemente, devido a uma saturação do mercado e mudança para mídias sociais mais informais, incluindo blogs e fóruns, onde a privacidade é mais facilmente mantida a partir de crescentes pressões exercidas pelo governo.

value1

Novo app do Twitter permite compartilhar vídeos de até 6 segundos

vineO Twitter acaba de anunciar um novo modo de compartilhar vídeos. Para isso, os usuários do serviço usarão o aplicativo Vine. Trata-se de um serviço móvel que permite capturar e compartilhar vídeos curtos em looping, e sua fabricante, Vine Labs, acaba de ser comprada pela rede social.

 

Assim como os tuítes, a brevidade dos vídeos no Vine (6 segundos ou menos) inspira a criatividade, de acordo com o microblog. “Agora que você pode facilmente capturar movimento e som, estamos ansiosos para ver o que irá criar”, disse a empresa em seu blog nesta quarta-feira (24).

Já o blog do Vine diz que os vídeos “são pequenas janelas para pessoas, configurações, ideias e objetos que compõem sua vida. Eles são peculiares, e achamos que isso é parte do que os torna tão especiais”. Eles ainda informam os usuários de que não é preciso ter uma conta no Twitter para utilizar o aplicativo, mas que o cadastro é um pouco mais rápido caso você tenha.

A partir de hoje, o Vine está disponível gratuitamente, em todo o mundo, para iPhone e iPod Touch. O Twitter postou vários exemplos de vídeos legais em seu blog; clique aqui para vê-los.

Link para download:

- Vine para iPhone e iPod Touch

value1

Busca Social do Facebook preocupa especialistas em segurança

FBlogoA nova Busca Social do Facebook tem feito especialistas em segurança alertarem os usuários da rede social a aumentar suas configurações de privacidade, evitando assim constrangimentos ou ataques de criminosos virtuais.

 

A Busca Social, que o Facebook apresentou este mês e está lançando aos poucos, permite que as pessoas utilizem naturalmente consultas prontas, como "restaurantes mexicanos que meus amigos gostam", e recebam resultados personalizados. O serviço torna muito mais informações úteis disponíveis para as pessoas, e dá ao FB um novo local para a venda de publicidade. Infelizmente, enquanto uma busca melhor é algo bom para a rede social e seus usuários, também traz mais oportunidades para scammers e potencial constrangimento para pessoas que são descuidadas sobre suas configurações de privacidade.

Tom Scott postou no microblog e rede social Tumblr algumas perguntas que apresentaram resultados dos quais poucas pessoas gostariam de fazer parte. Elas incluíam "pessoas casadas que gostam de prostitutas" e "empregadores de pessoas que gostam de racismo".

Ele também mostrou como governos totalitários poderiam utilizar o serviço para encontrar dissidentes ou pessoas indesejáveis por meio de consultas como "homens islâmicos interessados em homens que vivem em Teerã, no Irã”, onde a homossexualidade é ilegal; e “membros da família de pessoas que vivem na China e gostam do Falun Gong ", grupo religioso perseguido no país comunista.

O post ressuscitou questões de privacidade do usuário com  a Busca Social, onde os usuários do Facebook não podem optar por ficarem de fora. Eles podem redefinir as configurações de privacidade para impedir que seus “likes” e outras informações pessoais apareçam nos resultados de busca, no entanto.

O FB acredita que sua responsabilidade é fornecer as configurações de privacidade, enquanto os usuários são responsáveis por usá-las. "Você controla com quem  compartilha seus interesses e gostos" disse a empresa na quinta-feira (24) em comunicado enviado por email.

Ao ingressar no Facebook, as pessoas trocam suas informações pessoais pelo uso grátis da rede social. Dado isso, os especialistas em segurança concordam que as pessoas são responsáveis por controlar quem as vê. No entanto, alguns deles acreditam que o FB não vai longe o suficiente em educar os usuários sobre as potenciais ameaças em manter públicos seus dados. Já que a Busca Social torna toda informação pessoal facilmente pesquisável, a educação sobre seus perigos deveria ser uma prioridade muito maior para a companhia de Zuckerberg.

"Algumas pessoas não compreendem a importância da Busca Social", disse Bogdon Botezatu, analista sênior de ameaças eletrônicas da Bitdefender. "Então, talvez seria melhor o Facebook realmente informar as pessoas de que algumas coisas irão mudar." A maneira que elas usam para interagir com a rede social mudou, e isso pode ter conseqüências sobre as quais elas ainda não pensaram", Botezatu acrescentou.

Um cenário que não é facilmente visível para os usuários é como suas informações pessoais podem ser usadas em ataques de phishing. Por exemplo, um cibercriminoso pode fazer pesquisas que revelam informações bastante pessoais, tais como amigos, cidade natal e antigo colégio para adequar um e-mail e tornar mais provável que alguém clique em um link que redireciona para um site malicioso.

O mesmo risco de segurança se aplica aos funcionários corporativos, que podem inadvertidamente revelar muito sobre seu trabalho e colegas. Rick Holland, analista sênior de segurança e gerenciamento de risco da Forrester Research, disse que as empresas devem incluir a Busca Social em campanhas de sensibilização de segurança.

"A consciência sobre a segurança é muito mais eficaz quando se tem o gancho pessoal. Algumas buscas que podem ser executadas são bastante chocantes. Quer melhor maneira de demonstrar os riscos pessoais de usar o Facebook?", disse. 

value1

Storify mostra que privacidade do Facebook é uma ilusão

FB3 435Um conflito sobre a republicação de atualizações de status privados do Facebook no Storify mostra como a privacidade na rede social é relativa e os usuários devem permanecer vigilantes para evitar chateações.

 

O Storify é uma ferramenta para reunir fotos, vídeos e atualizações de status de redes sociais, e o site é popular entre blogueiros e jornalistas. A controvérsia online começou quando o site de notícias AGBeat relatou que uma pessoa utilizando a extensão Storify do navegador Chrome poderia essencialmente copiar e colar conteúdo privado do Facebook.  Seja qual for o conteúdo do FB a que uma pessoa tem acesso, ele pode ser republicado no site. Isso significa que atualizações de status privados de perfis pessoais e de grupos privados podem ser copiados. A capacidade de sites de terceiros ou aplicativos de violar a privacidade da rede social tem sido uma preocupação há algum tempo.

Em 2012, o Consumer Reports alertou que os dados do Facebook são compartilhados de forma mais ampla do que os usuários desejariam. "Mesmo que você tenha restringido sua informação para que seja vista apenas por amigos, um amigo que está usando um aplicativo do FB pode permitir que seus dados sejam transferidos para terceiros sem o seu conhecimento", disse o grupo Consumer Watchdog .

O Facebook compara a ferramenta a alguém tirando uma captura de tela de uma postagem e, em seguida, republicando em outro lugar na web. Na segunda-feira a rede social parecia distanciar-se da controvérsia,  implicando que a pessoa que copia a informação tem a responsabilidade de não compartilhar as atualizações privadas de seus amigos. "O comportamento parece resultar de usuários do Storify utilizando uma extensão de navegador que, essencialmente, corta e cola o conteúdo disponível para aquele usuário para o site", disse um porta-voz do Facebook por e-mail. "Este não é um resultado do aplicativo Storify para Facebook."

Defensores da privacidade recomendam maximizar as configurações de privacidade e sempre assumir que qualquer coisa postada no Facebook pode ser vista por amigos, familiares, empresários, agências governamentais, companhias de seguros de saúde e de aplicação da lei.

value1

FB supera Google Maps como aplicativo móvel mais usado nos EUA

FB3 435O Google Maps teve queda no ano passado, dando ao Facebook espaço suficiente para se tornar o aplicativo móvel mais popular nos EUA, de acordo com a ComScore.

 

O app móvel do Facebook tinha cerca de 85,5 milhões de visitantes únicos em dezembro, enquanto o aplicativo do Google teve 74,6 milhões de usuários, de acordo com a ComScore. O FB começou a superar o Maps em setembro.

A empresa de pesquisa colocou parte da culpa da queda do Maps no aplicativo mais falado da empresa de Cupertino. “A decisão da Apple em substituir o Maps pelos mapas da Apple no iOS 6 também causou um declínio no uso do primeiro em outubro, e foi a grande responsável pela troca de posição", escreveu Andrew Lipsman, analista da ComScore. "Enquanto isso, o Google Maps foi construindo seu caminho de volta nos últimos meses depois de ser reintegrado ao iOS 6, então creio que a disputa pelo primeiro lugar irá esquentar mesmo em 2013".

No entanto, apesar de o Maps ter saído do topo, outros aplicativos da companhia de Mountain View ficaram com os postos restantes dos Top 5. O Google Play, com mais de 61 milhões de usuários únicos em dezembro, ficou em terceiro lugar. O Google Search app, com mais de 60 milhões de usuários, ficou em quarto, e o Gmail, com quase 54 milhões de usuários, completam os cinco primeiros.

No entanto, apesar do número de aplicativos do Google no ranking, o Facebook é dominante em quanto tempo os usuários gastam no app.

"Os números da ComScore mostram que contas móveis do app no FB correspondem a 23% do tempo gasto em aplicativos", escreveu Lipsman. "Todos os apps do Google, juntos, respondem por 10% do tempo gasto. Isso significa que mais de um em cada três minutos gastos em aplicativos móveis é gasto na rede social ou em um aplicativo do Google."

fonte: http://idgnow.uol.com.br/

Cluster: curso gratuito por EAD

Este curso tem por objetivo preparar o participantes para montar clusters de Alta Disponibilidade utilizando DRBD, Heartbeat e MON como solução.

O curso, voltado para os usuários técnicos, abordará os seguintes tópicos: Introdução, Alta disponibilidade, Uma solução para alta disponibilidade, Configurando a rede, Compilando o kernel, Instalação e configuração do DRBD, Instalação e configuração do Heartbeat e Instalação e configuração do MON.

Para acessar este treinamento efetue login e se inscreva em: https://comunidade.cdtc.org.br/login/index.php

value1

Curso gratuito de SQL

SQLO SQL é a linguagem padrão utilizado para interagir com os principais bancos de dados existentes no mercado. O Curso inicia com bancos de dados e seus principais conceitos e depois segue com o conteúdo necessário para o entendimento da programação em SQL.


O curso aborda:
 
  • Introdução a Bancos de Dados
  • Normalização de Dados
  • Criação de Bancos de Dados
  • Manipulação de Dados
  • Relacionamento de Dados e Visões
  • Funções Especiais e Subqueries
  • Controle de Acesso aos Dados
  • Transações ACID
  • Stored Procedures e Triggers
Mais informações em: http://www.softblue.com...
value1

Google promete busca de imagens mais rápida e com novo design

Google-Plus-LogoO Google lançará uma ferramenta redesenhada de busca de imagem, que exibe os resultados em um painel dentro da própria página. A atualização também promete busca mais rápida e controles de teclado.

 

"Com base no feedback de usuários e webmasters, redesenhamos o Google Images para fornecer uma experiência de busca melhor", disse Hongyi Li, gerente de produto associado do Google, em um post de blog. A busca melhorada de imagens chegará "nos próximos dias" para todos, acrescentou.

A pesquisa atualizada de imagens do Google exibirá uma pré-visualização da imagem em tamanho grande e seus metadados na própria página de busca, embaixo dos resultados da pesquisa, ou lhe redirecionará para uma página separada. Assim sendo, haverá menos idas e vindas na navegação pelos resultados, especialmente porque você também será capaz de percorrê-los com controles de teclado.

No painel de informações, o Google mostrará com maior destaque o título da página onde a imagem está hospedada, o nome do domínio e o tamanho da imagem. Webmasters também ficarão felizes em saber que o nome de domínio nos resultados agora é clicável, juntamente com o botão de visita à página, basicamente dobrando o número de “alvos” clicáveis em um resultado de imagem.

Provavelmente a maior melhora com a pesquisa de imagens do Google virá do carregamento mais rápido, já que a página de origem não será mais carregada em um iframe ao fundo da visualização dos detalhes da imagem. Isso deve acelerar a experiência dos usuários, reduzir a carga nos servidores do site de origem e ajudar com a precisão de métricas para webmasters, como os acessos de uma página.