value1

Feliz Ano de 2014

feliz ano novo

Desejo de todo coração um 2014 repleto de oportunidades, que tenha uma mesa farta, que tenha um vida repleta de saúde, que seus sonhos se realizem. E que DEUS O ABENÇOE!!!

Cleber Galdino CEO

value1

Hirens BootCD – Utilitários e ferramentas bootáveis

hirens-boot-cdPara técnicos em informática que queiram aprimorar seus conhecimentos e melhorar seu desempenho profissional, recomendo conhecer e aprender a usar o Hirens BootCD, uma distro Linux e Windows XP modificado com várias aplicações, utilitários e ferramentas de disco. Entre suas várias utilidades, poderá particionar o hd ou alterar partições existentes, fazer um backup completo de uma partição, recuperar arquivos deletados, detectar a presença de Malwares no sistema e eliminá-los, dentre outras utilidades.

 

Desde anti-vírus, restauradores de senhas e arquivos excluídos até utilitários para testes de memória e recuperação de HDs. Ele pode ser gravado em um CD ou Pendrive e você acessará facilmente em qualquer computador através do Boot, mesmo que a máquina não esteja acessando o sistema operacional. Ferramenta completa!

Segue o link: http://infohelp.org/danilo-salles/hirens-bootcd-ferramentas-bootaveis/

fonte: http://securityattack.com.br

value1

Computador voador: conheça o Gripen, novo caça comprado pelo Brasil

gripen ng br  by plamber-d4rwks6Na quarta-feira (18), o governo anunciou o avião de caça vencedor da concorrência internacional para selecionar uma nova aeronave de combate para nossa Força Aérea. Para a surpresa de alguns, o vencedor foi o sueco Saab JAS 39 Gripen, ou somente Gripen.

 

Como a notícia está dando o que falar pela Internet, o Canaltech resolveu destrinchar a tecnologia dessa aeronave, que é a espinha dorsal da Força Aérea da Suécia e, apesar do seu pequeno tamanho e simplicidade, é uma arma altamente tecnológica, versátil e letal.

Primeiro falaremos um pouco da história da aeronave, bem como o motivo dela ter sido desenvolvida.

1 - O programa Gripen

A Suécia, no contexto da guerra fria, sempre temeu uma invasão pela União Soviética, e por isso sempre desenvolveu domesticamente suas armas (aviões, tanques, submarinos e navios). Antes do Gripen, ela possuía duas aeronaves principais, o Saab 35 Drakken e o Saab 37 Viggen (aviões com aparência bem estranha, diga-se de passagem), que já estavam ficando velhos.

Saab-Draken

Drakken

Saab-Viggen

Viggen

Então o governo sueco começou a procurar um substituto para os dois modelos, e que pudesse ser um caça “multifuncional”, o que significa que ele deveria ser capaz de realizar diversos tipos de missão em um único voo: ataque ao solo, ataque ar-ar (outros aviões), ataque marítimo e reconhecimento.

Além de ser de emprego múltiplo, o novo caça deveria ser pequeno e capaz de operar em condições adversas. Bases de caças normalmente são enormes, com pistas extensas e uma grande infra-estrutura de apoio. Mas, no caso de uma vizinha gigante como a União Soviética, nenhuma base sobreviveria à fúria vermelha, então o avião deveria ser capaz de se virar a partir de rodovias, pistas improvisadas e com estrutura ínfima de apoio.

Desse requerimento surgiu o Saab 39 Gripen, que tem apenas 14 metros de comprimento e que pode operar de pistas pequenas (trechos de rodovia) de apenas 800 metros, mesmo que cobertas de neve, e precisa de apenas 10 minutos e 6 pessoas para fazerem o reabastecimento, rearmar o avião e deixá-lo pronto para mais uma missão.

Gripen-Frontal

O avião foi desenvolvido pela Saab, mas teve participação de muitas outras empresas suecas, como a Eriksson, Volvo e Scania.

O modelo original é “antigo”, tendo seu primeiro voo em 1988 e sendo introduzido na Força Aérea da Suécia em 1997. Mas esse não é o modelo que o Brasil comprou. O nosso chama-se Gripen NG, de New Generation, que é uma evolução do Gripen original, e que traz diversas melhorias, tanto estruturais quanto tecnológicas.

2 – Tecnologia de aviônicos e comunicação

O Gripen possui o que há de mais avançado no mundo da tecnologia militar (que por natureza é gerações mais avançada que a tecnologia para uso civil).

Fly-By-Wire

Um avião é controlado com a ajuda de partes móveis nas asas e no profundor (aquelas asas pequenas que ficam na parte de trás do avião), além do leme (a “cauda” onde fica o logo das companhias aéreas). Quando você viajar de avião e sentar perto da janela, tente observar uns pequenos pedaços se mexendo na parte mais externa da asa. Isso que faz o avião inclinar-se para os lados.

O tradicional é essas partes serem controladas mecanicamente, através de cabos e sistemas hidráulicos. Mas em sistemas Fly-By-Wire, tudo é controlado pelo computador. Quando o piloto dá o comando para a aeronave virar, essa informação passa para um computador, que analisa se o avião conseguirá fazer esse movimento com segurança, sem danificar sua estrutura, pra então passar o comando para as superfícies de controle.

Outra vantagem é que o fly-by-wire elimina a estrutura física, reduzindo o peso e diminuindo as chances de falhas.

HUD, HMDS, telas multifuncionais e HOTAS

A cabine do Gripen foi desenvolvida para proporcionar ao piloto uma consciência situacional, que quer dizer que ele deve saber de tudo o que está acontecendo de uma maneira simples e rápida.

A aeronave contém diversos sensores e radar, e todas as informações são coletadas e agrupadas em três telas enormes de LCD (as telas multifuncionais), que mostram dados sobre:

  • a aeronave: combustível, sistemas etc;
  • dados do vôo: velocidade, altitude, direção, posicionamento em relação ao horizonte etc;
  • dados da missão e radar: GPS, mapas do terreno, aeronaves inimigas, rotas, alvos

Gripen-Cockpit

Telas multifuncionais

Além das telas, possui um HUD – Heads Up Display, que é um sistema que mostra um resumo das informações de voo na parte de cima do cockpit, para que o piloto se concentre em voar a aeronave nas partes mais críticas do voo, sem precisar olhar para baixo para ver os instrumentos.

HUD

HUD

Além do HUD, possui um sistema chamado HMDS – Helmet Mounted Display System, que é um mostrador de informações no próprio capacete (Google Glass?). Além dos dados do HUD, ele aponta os alvos no terreno, pode exibir vídeos das câmeras infra-vermelhas, informações do radar, entre outras. Com isso o piloto tem acesso a todos os dados de voo e da missão mesmo quando está olhando para fora da cabine (procurando um inimigo ou alvo por exemplo).

HMDS

Outro recurso importante do avião é o HOTAS – Hands on Throtle and Stick, que é um conceito operacional de que o piloto não precisa tirar as mãos do manche (joystick) e nem do acelerador – em aviação chama-se "motor" (throtle), que é uma alavanca e não um pedal. Com isso, o piloto pode realizar quase todas as ações relacionadas a mexer nos computadores de bordo sem precisar tirar as mãos dos comandos.

Radares e sensores

O Gripen atual possui um radar chamado PS-05/A, de pulso doppler e que opera na banda X de frequências. O PS-05/A é capaz de detectar um alvo a 120 km de distância, e pode automaticamente rastrear múltiplos alvos tanto acima quanto abaixo do avião, no mar, na terra e no ar, e pode guiar diversos mísseis ar-ar (para atacar outros aviões) além do alcance visual do piloto simultaneamente.

Isso é o radar do Gripen atual, ou “velho” Gripen. O do novo, Gripen NG, que será o nosso, virá com um radar ainda mais potente, que utiliza a técnica de escaneamento eletrônico ativo, que aumentará significativamente o alcance de detecção do mesmo e o campo de “visão” do radar.

Computadores e comunicações

Agora vamos ao que interessa. Você talvez não saiba, mas o que faz um avião ser bom hoje em dia é principalmente sua tecnologia, com seus sistemas de computadores e a capacidade de integração entre diversos tipos de armamentos (mísseis, bombas) e o sistema operacional do avião (isso mesmo, sistema operacional).

O código-fonte do Gripen é aberto para os operadores, e isso é excelente pois o principal fator que faz um míssil x ser compatível com aeronave y é o software. Então se o país não possuir o código-fonte da aeronave, só poderá comprar mísseis que já sejam compatíveis com a plataforma.

É o que acontece, por exemplo, com os Estados Unidos e a tal da transferência de tecnologia (esse é um dos principais itens da transferência). Eles jamais ofereceriam para nós o código-fonte completo do F/A-18 Super Hornet, e caso quiséssemos comprar um míssil da Rússia (que são muito bons), não poderíamos, pois não seriamos capazes de integrar os sistemas do avião ao míssil. E mesmo o míssil que o Brasil fabrica, o Piranha, talvez não funcionasse no F-18. Mas tendo em mãos o código-fonte do Gripen, essa integração será rápida, e ficaremos livres para comprar armamentos de onde for melhor. 

Ainda, o código dele é feito na linguagem de programação ADA, e é atualizado constantemente para trazer melhorias à aeronave e adaptá-la a novos tipos de missões. Com isso pode-se programar e mudar rapidamente as características do avião (como se fosse um aplicativo), de maneira que ele opere com maior performance na Amazônia (lugar com muita umidade), no Nordeste (ar quente e seco) ou no Sul (frio). Esses, claro, são exemplos básicos e superficiais das mudanças de configuração, é só para dar uma ideia do que se pode ser feito.

Além disso, ele é feito para trabalhar em rede, conectado. O Gripen está constantemente em comunicação com outras aeronaves, estações e unidades em terra e navios, enviando e recebendo dados dos sensores, radar e imagens através do sistema DataLink, e com isso todas as unidades das Forças Armadas ficam com uma consciência situacional elevadíssima (sabem o que está acontecendo e o que deve ser feito).

Sistema-de-combate-integrado

Claro que todos esses dados e as comunicações são criptografadas para evitar que sejam interceptadas pelo inimigo.

Além de ser um avião conectado, todos os seus componentes são monitorados por um computador, tornando a manutenção muito rápida e modular. Cada vez que a aeronave apresenta algum problema, o computador sabe exatamente qual a peça defeituosa, e o mecânico precisa apenas trocá-la, e não abrir o avião inteiro e procurar o problema. Isso reduz significativamente os custos de manutenção, e permite que os aviões fiquem disponíveis para voo por mais tempo.

3 – Armamentos

Gripen-Armado

O Gripen é capaz de levar até 6.5 toneladas de armamentos, e inclui uma vasta gama de mísseis e bombas guiadas a laser, além de um canhão convencional.

Para combate aéreo (mísseis ar-ar), ele pode levar até 6 mísseis AIM-9 Sidewinder (americano), ou 4 MBDA MICA (francês) ou 6 IRIS-T (alemão), utilizados para atacar outras aeronaves - e claro, poderá ser programado para utilizar outros mísseis, como o K-77M russo. Para ataques ao solo, pode levar até 4 AGM-65 Maverick (americano) ou o KEPD 350 (sueco/alemão), que fazem um estrago. Para ataques marítimos, pode levar até 2 RBS-15F, que são mísseis anti-navio.

Gripen-Armado-2

Além desses mísseis, ainda pode levar 4 bombas guiadas a laser modelo GBU-12 Paveway II (americana), ou duas bombas cluster Bk.90 ou ainda 8 bombas Mark 82 que são menores.

Com isso o Brasil tem um avião pequeno mas ágil, que é recheado com as últimas tecnologias e que poderemos absorver toda ela, além de termos acesso ao código-fonte do avião para melhorá-lo de acordo com as nossas necessidades, e por um custo operacional bem mais baixo que os concorrentes.

E o principal: poderá operar com facilidade de locais não preparados, para defender nossa Amazônia de interesses estrangeiros no caso de uma eventual guerra.

Além disso, boa parte dele (se não a totalidade) será montada aqui no Brasil pela Embraer, e a empresa absorverá muita tecnologia de ponta que poderá ser empregada tanto no desenvolvimento de novos aviões militares como de aviões comerciais.

Matéria completa: http://canaltech.com.br/

value1

Saiba como conferir seu histórico de localizações no Googl

maps-localizaSabe onde você estava na última terça-feira, às 13h47? Você provavelmente não deve saber, mas o Google sabe. A empresa guarda muitas informações sobre você. Muitas mesmo, em um nível que você não imagina. E é capaz de manter um histórico de minuto-a-minuto de sua localização e armazená-lo por um bom tempo e você pode conferir tudo isso clicando aqui.

Você já parou para se perguntar como funciona o Google Now e como ele é capaz de saber se você está se deslocando, se você está em casa, ou se você está no trabalho. É graças às informações contidas neste Histórico ele é capaz de calcular isso.

Olhar um mapa como este parece bastante assustador. Serve como alento, no entanto, o fato de estas informações serem coletadas de forma opcional quando você possui algum smartphone ou tablet Android. O usuário precisa aceitar que o Google colete estes dados para que serviços como o Google Now funcionem e, caso ele prefira não ser rastreado, basta desativar o recurso.

O Google permite que todo o histórico seja apagado, caso o usuário se sinta incomodado, ou até mesmo as informações de um dia específico, caso ele prefira assim.  

Vale ressaltar que o recurso para conferir o Histórico de Localização não é novo, mas o Google não o mantém muito à vista, então é provável que a maioria das pessoas nem saibam o nível de informação que a empresa tem sobre eles.

Via TechCrunch

value1

Mantra Security Toolkit | Navegação Análise e Segurança Web

OWASP Mantra Post HeadE aí pessoal, trago mais uma indicação do Security Attack, onde iremos abordar sobre o Mantra, um navegador feito especialmente para segurança em aplicações Web, baseado no Firefox,  com 40 plugins visualizados para a segurança pré instalados, e outras diversas para pentesting/hacking, disponível para Windows, Linux e MAC-OS  portátil simples e fácil de usar, vido também extensão para o navegador Google Chrome. disponibilizado oficialmente pela OWASP no site:

  http://www.getmantra.com/ e com o tempo você se acostuma, visualizando e “brincando” com suas ferramentas.

Mantra-Security-Toolkit

Entre muitas ferramentas, vou mostrar o FireBug, muito conhecido entre os desenvolvedores de páginas para a internet, editando uma página, mas não em tempo real, caso contrário teria eu, de ter seu FTP, possuindo sua própria ferramenta de inspeção de elementos, quando iremos acessar quaisquer site e ativamos essa ferramenta, podemos fazer uma edição por completo.

Iremos visualizar a ferramenta em trabalho para uma simples edição, basta abrir a Inspeção de Elementos, no local podemos ver tudo contido no site como podemos ver na imagem abaixo:

FirebugOverview

52710-300x141

fonte: http://securityattack.com.br

value1

Pirate Bay é expulso do Peru, mas já opera de outro país

Pirate-Bay2O Pirate Bay está sendo forçado a fazer um tour mundial; a cada vez que o maior site de compartilhamento de torrents do mundo perde seu domínio em um país, se vê obrigado a procurar abrigo em outro. A bola da vez é a Guiana.

Antigamente o site operava com o sufixo .SX, mas foi tirado de lá, migrando para o .AC, correspondente à pequena ilha de Ascensão - que fica no meio do Oceano Atlântico.

 

Pouco tempo depois, o TBP passou para o Peru, onde funcionava com o domínio .PE. Pois hoje eles informaram que não conseguiram ficar lá por muito tempo.

"[O] Peru desapontou e cortou o domínio sem qualquer notificação", informou o site, que agora pode ser encontrado no endereço http://thepiratebay.gy.

value1

Mozilla divulga lista das 13 melhores extensões para Firefox de 2013

firefoxA Mozilla é mais uma empresa que entrou no clima de fim de ano e anunciou, nesta quarta-feira, 18, sua lista com as melhores extensões do ano para o navegador Firefox. A lista ficou bem diversificada, com várias funcionalidades diferentes. Confira a seleção:

Stylish - A extensão permite a instalação de vários temas para diversos sites. Por exemplo: é possível personalizar o YouTube, o Facebook, o Google, etc, basta escolher e baixar uma nova aparência.

Bluhell Firewall - Extensão de firewall e controle de privacidade, com bloqueio de publicidade e cookies de rastreamento.

S3.Google Translator - Permite a tradução do conteúdo de um site, usando o sistema de tradução do Google. Bastante semelhante à ferramenta nativa do Google Chrome.

Click&Clean - Maneira fácil de limpar todo seu histórico de navegação, arquivos temporários, cookies, lista de downloads, URLs digitadas. Ele também pode ser configurado para limpar dados pessoais assim que o Firefox fecha.

Self-Destructing Cookies - Cookies são importantes mas às vezes são perigosos, principalmente em relação à privacidade. Este site elimina os cookies de um site assim que sua aba é fechada, evitando o rastreamento. O usuário pode escolher se prefere deixar algum site na "White List", para permitir o uso de cookies.

X-Notifier - Cadastre seu e-mail e sempre que receber alguma mensagem nova, você será notificado. Tem suporte ao Gmail, Outlook.com, Yahoo! e outros serviços menores. Também funciona com Facebook e Twitter. 

New Tab Plus - Acrescenta recursos à nova aba vazia, incluindo um "speed dial" com os sites favoritos e backup na nuvem.

Google/Yandex search link fix - Já tentou copiar um link na página de resultados de pesquisa do Google? Você deve ter percebido que a URL que foi para o seu clipboard não faz sentido, cheia de caracteres misteriosos. Tudo isso para rastrear o seu acesso. A extensão permite que você copie o link original, sem interferência do Google.

Clear Console - Mais um recurso para limpar todo seu histórico de navegação, favoritos, cache, cookies, etc, com apenas um clique.

Video Resumer - Estava assistindo a um vídeo e parou? Esse plugin guarda o instante em que você parou para você poder continuar mais tarde.

Fastest Search - Agiliza o processo de buscas na web e ajuda a comparar preços do comércio eletrônico.

URL Link - Um jeito mais inteligente de gerenciar as URLs e endereços de e-mail encontrados na web e na sua caixa de entrada do Thunderbird.

Reload Plus - Reimagina a função de refresh nas páginas, criando atalhos diferentes para utilidades distintas. 

fonte: http://olhardigital.uol.com.br

value1

“Hackeando” Whatsapp com Sniffer e Spyware

whatsappSemana passada estava lendo um blog muito interessante “gringo” e me deparei com essa dica que muita gente vai gostar e odiar ao mesmo tempo. A ideia é de um Sniffer para Whatsapp que roda apenas em sistemas Android e um spyware que roda tanto em Iphone quanto em Android, chega dessa ideia de que com o número da pessoa você vai ler até as mensagens dela, venho aqui para quebrar umas ideias toscas que a galera vê por ai.

 

Primeira dica:

Como o nome já diz essa ferramenta é um sniffer, ou seja, você pode ler as conversas das pessoas que estão na sua rede, é bom fazer o teste em redes de escolas ou empresas. Ele captura o tráfego que é mandado e recebido pelos servidores do Whatsapp e pronto. Não foi testado em Windows Phone segundo o autor do artigo e não é funcional contra blackberry’s. Os requisitos mínimos para ler as conversas são:

1. Um celular com sistema Android (rootado).

2. Sua vítima tem que estar usando a mesma rede Wi-Fi.

3. WhatsAppSniffer Doe ★ v1.03 raiz (Baixe Aqui).

Depois disso é correr para o abraço.

Segunda dica:

Spywares, se você não sabe o que é isso vá até o google e procure, mas por alto… São programas para captura de informações de um vítima. O detalhe é que com o sypware não só as conversas serão acessíveis, mas o GPS, registros de chamadas, senhas de bloqueio também serão. O aplicativo se chama BOSSPY e fica praticamente invisível no celular, existem versões disponíveis para Android e IPhone. Segue o link do download.

A senha é 123456 no discador Android.

http://www.bosspy.com/user/default.aspx

OBS: Tomem muito cuidado com esse pessoal oferecendo programas milagrosos, pois muitos vêm com spywares e trojans. Não testei os spywares, mas o android sniffer é funcional mesmo.

fonte: http://securityattack.com.br/

value1

Conheça os 10 termos mais pesquisados no Google em 2013

nelson mandelaCom o fim do ano se aproximando, chegou o momento em que o Google revisita os acontecimentos mais impactantes de 2013. A empresa liberou nesta terça-feira, 17, a nova edição do "Zeitgeist", sua retrospectiva anual, com os termos mais buscados e as tendências que surgiram durante o ano.

O termo mais procurado do ano foi "Nelson Mandela", provavelmente devido à demanda por informações sobre ele após sua morte, no dia 5 de dezembro.

Observando o ranking, é possível perceber que morte e desastres têm gerado bastante tráfego para o Google. Além de Mandela, "Paul Walker", ator de Velozes e Furiosos que também morreu em dezembro, aparece em 2º lugar no ranking, e Cory Monteith, ator de Glee, morto em julho fica em 4º. "Boston Marathon" ("Maratona de Boston"), quando duas bombas explodiram matando três pessoas e ferindo várias outras em abril, também aparece na lista.

A tecnologia também tem seu espaço na lista, mostrando o antagonismo entre Apple e Samsung. A companhia americana fica no 3º lugar do ranking, com o termo "iPhone 5s", enquanto o termos "Samsung Galaxy S4" fica com a 8ª posição. Para fechar o ano da tecnologia, "Playstation 4" fica como o 9º posto.

Confira o ranking completo e a retrospectiva em vídeo do Google logo abaixo. Se quiser conferir a lista completa de termos de interesse do público, vale a pena visitar a página do Zeitgeist 2013 criada pela empresa. Basta clicar aqui para conferir.

  1. Nelson Mandela
  2. Paul Walker
  3. iPhone 5s
  4. Cory Monteith
  5. Harlem Shake
  6. Boston Marathon
  7. Royal Baby
  8. Samsung Galaxy s4
  9. PlayStation 4
  10. North Korea

 {media load=media,id=290,width=200,align=left,display=inline}

fonte: http://olhardigital.uol.com.br/

value1

Ranking com os melhores antivírus do mercado

segurancaA AV-Comparatives, organização independente responsável por testar e dar seu parecer sobre os principais antivírus do mercado atualizou seu ranking com os melhores softwares do trimestre. Após testes extensos, com 22 produtos, chegou-se à conclusão de que oito deles são dignos do prêmio máximo.

Receberam o título de "Advanced+", com a nota máxima de três estrela os softwares da Kaspersky, BitDefender, AVIRA, ESET, Emsisoft, Avast, Sophos e Fortinet. Estes antivírus ficam com o título de antivírus mais confiáveis do mercado no último trimestre, compreendendo o período de agosto a novembro.

Para chegar a este resultado, várias baterias de testes foram realizadas. São analisados quantos resultados são detectados com sucesso pelos softwares e quantos deles precisam de intervenção humana para solucionar o problema. Também são verificadas as ameaças não identificadas que comprometem a máquina.

Desta forma, a AV-Comparatives conseguiu organizar um ranking de desempenho dos melhores softwares. Contudo, estes não foram os únicos critérios. Também foram levados em consideração o número de falsos positivos apontados por cada antivírus. São computados os arquivos e domínios bloqueados de forma errada e é estabelecida uma pontuação pelo menor número de negativa quanto maior o número de resultados errados.

Ao final do processo, os 22 antivírus foram divididos em quatro categorias, organizadas pela qualidade do software. Confira abaixo: 
 
antivirus

fonte: http://olhardigital.uol.com.br/