value1

Tutorial Básico Google Analytics

O Google Analytics é uma ferramenta que analisa grande parte do comportamento dos visitantes dentro de um site. Ele consegue exibir uma quantidade gigantesca de dados sobre diversos aspectos dos usuários, como o tempo que ficaram em determinada página, uma média de quantas páginas são visualizadas por acesso e se o visitante entra em uma página e sai sem navegar em outras. E essas são apenas três das principais métricas de usabilidade.

 

Para que serve

A ferramenta irá pegar diversos dados com uma facilidade espantosa, mas o importante é saber que qualquer dado coletado, em qualquer ferramenta, tem que ser utilizado para a ação. Caso tenha uma tonelada de dados que não te ajudam, não vale de nada.

Como não adianta ter os melhores dados se você não souber o que fazer com ele, tenha sempre em mente:

Dados devem gerar ações

Como funciona

Primeiro você precisa instalar o Google Analytics no seu site. É muito simples, basta incluir o código dado dentro de cada página do seu site.

O rastreamento do Analytics funciona através da instalação de um pequeno arquivo, chamado de Cookie, no navegador do visitante no momento em que ele acessa o seu site. Dessa forma, aquele computador ficará com uma identificação, que irá fornecer os dados a serem exibidos na ferramenta.

Isso não é vírus e muito menos gera problema para o usuário, pois nenhum dado pessoal é armazenado, como nome ou endereço. O máximo que ele exibe é a cidade, mas que não gera nenhum problema de segurança sem a identificação pessoal.

Principais Dados

Como o Google Analytics é uma ferramenta com muitos dados e uma vasta lista de seções interessantes, recomendo que depois de ler esse tutorial, você mesmo explore outras partes não abordadas e descubra por si mesmo o que pode ser mais adequado para utilizar como monitoramento do seu site.

É importante que você saiba o conceito de três métricas de usuário:

  • Visualização de Página
    É contabilizada cada vez que uma página é carregada no navegador.
  • Visita
    É um período de interação definido em 30 minutos. Então se o visitante fechar o navegador ou ficar inativo durante esse tempo, a visita termina.
  • Visitante
    É um indivíduo anônimo identificado pelo cookie do Google.
Figura 1: Gráfico da relação entre visitantes, visitas e visualizações

Então, seguindo a lógica, temos a pirâmide acima que ilustra o seguinte: o número de visitantes sempre será inferior ao de visitas, e este sempre inferior ao de visualizações de páginas.

Outros dados que são mais voltados para a experiência do usuário, consequentemente muito importantes, são:

  • Páginas/Visita
    É a média de páginas que são visualizadas por cada visita. Um baixo valor neste índice pode indicar que seu site não tem nenhum estímulo pra navegação, ou indicar que o site tem baixa qualidade.
  • Taxa de Rejeição
    Essa taxa indica a porcentagem do total de visitantes que entraram no seu site, e saíram sem navegar ou acessar nenhuma outra página. O ideal é que ela seja baixa. Ela estar com valores altos também pode indicar conteúdo de baixa qualidade.

Público Alvo

Essa é a visão geral do Analytics sobre o público-alvo para cada site. Ela passa um panorama do comportamento do visitante no site, em um somatório de todos os tipos de visitantes, e também incluindo as principais métricas, como visualizações de página e a duração média por visita.

Figura 2: Público Alvo > Visão Geral

Se quiser explorar mais um pouco, recomendo entrar na aba de Comportamento, que exibe dados sobre a relação entre visitante novos e antigos, além da frequência e a duração de cada acesso.

Fontes de Tráfego

Nesta seção você conseguirá ver exatamente qual é a origem dos seus visitantes. Geralmente, esse é o relatório mais analisado e é o mais importante para mostrar o desempenho de uma campanha de otimização, caso o objetivo for trazer mais acessos.

Figura 3: Fontes de Tráfego > Origens

As origens dos visitantes são dividas em diversas categorias, como:

  • Direto
    São os acessos quando o acesso é feito diretamente pelo navegador, como escrever o endereço do site no Firefox. Eles também são contabilizados quando seu site está na lista de Favoritos do navegador, e o seu visitante vem por esse atalho. É interessante para saber como anda a sua capacidade de fidelização dos usuários.
  • Referências
    Quando um usuário chega ao seu site através de um link em algum lugar da web, como um blog ou notícia. É fácil entender, pois estão indicando seu site como uma referência para algum conteúdo. É também aqui que aparecem os acessos pelo Facebook. Uma boa forma de verificar se seu site está com links em lugares que têm boa projeção e visibilidade.
  • Pesquisa Orgânica
    Para o pessoal de SEO, essa é a fonte de tráfego que será impactada após uma boa campanha de otimização. O interessante aqui é ver quais são as palavras-chave que os usuários digitam na busca do Google para chegar ao seu site. Lembre-se de retirar o nome da sua marca no filtro, para poder avaliar os acessos somente de quem não conhece sua empresa.
  • Pesquisa Paga
    Aqui são todos os acessos vindos pelos links pagos dentro da página do Google; aqueles que estão em cima de um fundo amarelado, numa coluna à direita ou com três resultados no topo. Esse serviço do Google é, na verdade, um leilão de palavras-chave e de onde a empresa obtém a maior parte da sua receita.

Conteúdo

Nesta seção você visualiza os dados relacionados à estrutura e conteúdo do site, como velocidade de carregamento e detalhes de cada página.

Páginas de Destino

Essa aba lhe fornece dados específicos para todas as suas páginas que recebem acessos. Então veja em ordem de visitas quais são as principais portas de entrada para o seu site. Não fique surpreso se a sua Home não for a principal página de acesso.

Figura 4: Conteúdo > Páginas de Destino

Com tantos detalhes, esta aba é uma fonte inesgotável de análise para melhorias internas. Separe as 10 páginas mais importantes e avalie suas métricas de usabilidade, aquelas explicadas no início do artigo.

Verifique se a página do seu principal produto está com uma taxa de rejeição alta. Talvez seja o momento de incluir uma chamada de ação mais clara ou tornar o layout mais limpo, para destacar o conteúdo.

Pode ser o caso de ter uma baixa taxa de páginas/visita, e uma das melhores formas de aumentar esse índice é estimular a navegação de alguma forma, como indicar produtos relacionados, ou links para artigos do mesmo assunto. Lembre-se de posicionar a navegação em um local visível de forma a chamar bastante atenção.

E depois?

É muito importante acompanhar os resultados do seu site, mas lembre-se que essa análise deve ser feita para gerar alguma ação para melhorar o desempenho do site. Caso nada seja melhorado, você estará apenas olhando para números que sozinhos não vão fazer nada.

Leve sempre em consideração que é importante desenvolver uma boa campanha de SEO no seu site para que ele possa se desenvolver.

fonte: http://www.seomaster.com.br

value1

Rússia concede asilo de três anos a Edward Snowden

Edward Snowden pediu para estender seu asilo na Rússia por um ano. O governo russo concedeu asilo por três anos, informou o advogado do ex-analista da Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos nesta quinta-feira (7/8).

"A decisão sobre a solicitação foi tomada e a partir de 1º de agosto de 2014 Edward Snowden recebeu uma permissão de residência de três anos", disse Anatoly Kucherena.

 

Acusado de traição e espionagem pelos Estados Unidos, Snowden, 31 anos, obteve em 1º de agosto de 2013 asilo temporário na Rússia pelo prazo de 12 meses.

Em junho deste ano, Snowden, a quem os Estados Unidos retiraram o passaporte, afirmou ter pedido asilo ao Brasil.

O ex-analista de informática revelou uma série de programas de espionagem em massa da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos, que visaram cidadãos, países aliados e organizações nacionais e estrangeiras.

fonte: http://idgnow.com.br/

value1

YouTube compra Directr, uma app de edição de vídeo

Com objectivo de impulsionar os esforços de publicidade, o Google, revelou que o YouTube acaba de comprar o Directr, sendo os valores da aquisição ainda desconhecidos. Todos os funcionários do Directr vão agora integrar a equipa de anúncios do YouTube.

 

O Directr é uma aplicação móvel que ajuda pequenas empresas (e não só) a criar vídeos de marketing. Permite gravar, editar e fazer upload de vídeos curtos diretamente para a Internet. O Directr está apenas disponível para a plataforma iOS.

Atualmente, o Directr não tem versão lite ou gratuita, pelo que os utilizadores precisam de pagar uma taxa para qualquer das variantes da aplicação, no entanto, o Google prometeu que todas as versões serão gratuitas, tal como o YouTube.

O Google já tem o Google My Business, que consiste em um conjunto de ferramentas para ajudar pequenas empresas a aparecer no motor de busca Google e no Google Maps, e, agora, com o Directr, mais funcionalidades serão adicionadas, ajudando ainda mais pequenas empresas a publicitar utilizando os serviços Google.

Veja o vídeo promocional:

{media load=media,id=345,width=200,align=left,display=inline}

fonte: http://www.tecnologia.com.pt

value1

Para se proteger dos russos, troque já a senha e ative a dupla autenticação

O mundo descobriu hoje que uma rede de criminosos russos acumulou a maior coleção de senhas roubadas na Internet. Ao todo, mais de 1 bilhão de informações pessoais, como nomes de usuários, senha e mais de 500 milhões de endereços de e-mail, foram furtados de mais de 400 mil sites Web. Com base no número de registros, este incidente é considerado a maior violação de dados relatado até o momento.

 

Para se proteger, os especialistas em segurança recomendam a troca imediata da senha e o uso da autenticação de dois fatores, sempre que disponível.

A Symantec e a TransUnion recomendam sempre utilizar senhas únicas e fortes e nunca repeti-las em mais de um website.

“Os ladrões de identidade estão ficando mais espertos e mais rápidos para roubar informações pessoais dos consumidores, por isso é preciso agir de forma inteligente, para ficar à frente deles”, adverte Ken Chaplin, VP da TransUnion nos EUA. “Os consumidores devem mudar as suas senhas de contas online com mais frequência e criar senhas difíceis de se decodificar.”

Para ajudar as pessoas a proteger sua identidade, a TransUnion compartilha com os consumidores seis passos fáceis para criar senhas fortes e minimizar o risco de se tornar vítima de roubo de identidade.

1. Conta diferente? Senha diferente! Se um criminoso conseguir roubar a senha de uma de suas contas, não facilite para ele roubar outras.

2. Não seja óbvio! As primeiras senhas que os criminosos tentarão são: “senha”, “123456789” ou outras obviedades.


3. 
Escolha letras e números aleatórios! Não use o seu nome ou data de aniversário de jeito nenhum. Se puder, evite até usar palavras reais.

4. 
Erros ortográficos são bons! Se sua ideia de senha for "eu odeio amarelo", substitua algumas letras por números e símbolos como "3u 0dei0 4m@rel0”.

5. 
Quanto mais longa, melhor! Quanto mais longa a senha, menor a chance de ela ser descoberta.

6. 
Repita conosco: mnemônico! Mnemônico é um conjunto de técnicas utilizadas para ajudar no processo de memorização. Pense em uma frase, como “Minha cor favorita é verde”, e use a primeira ou a última letra de cada palavra como a sua senha ("Mcfev" ou "Araee", no exemplo).

Há riscos também para empresas. De acordo com a Symantec, há possibilidade da abertura de vulnerabilidades em sites e servidores de FTP que podem levar ao acesso não autorizado a bancos de dados da organização.  Para prevenir futuros ataques, a Symantec  alerta para anecessidade urgente das empresas considerarem a autenticação sem senha.

Na opinião da Symantec, o  Bring Your Own Authenticator (Traga seu próprio autenticador, em tradução livre) irá se tornar cada vez mais comum no ambiente de trabalho. O aumento do uso de smartphones como dispositivos “always-on”, com biometria embarcada, fez com que as soluções de autenticação sem senha (mais convenientes e seguras) sejam tratadas como realidade.

 
value1

Google reduz rankeamento de sites que não usam criptografia

Sites que não criptografam as conexões com os seus visitantes podem obter uma classificação mais baixa no motor de busca do Google. A medida visa promover melhores práticas de segurança online.

O movimento do Google foi concebido para estimular os programadores a implantarem o protocolo TLS (Transport Layer Security), que usa um certificado digital para criptografar o tráfego ‒ representado pela figura de um cadeado na maioria dos browsers e as letras "https” no início das URLs (endereços).

 

São muitos os atributos usados pelo Google para fazer com que um site seja melhor posicionado que outro nos resultados de busca. Ter conteúdo exclusivo, ter destaque nas redes sociais, backlinks, etc... A empresa acrescentou o uso de https nesses atributos, embora se aplique a cerca de 1% das consultas hoje, ressaltam Zineb Ait Bahajji e Gary Illyes, analistas de tráfego da Google.

A segurança de um website terá menos peso na classificação em comparação a outros fatores como conteúdo de alta qualidade, mas sua importância pode aumentar com o tempo, segundo o Google. "Esperamos ver mais websites usando HTTPS no futuro", disseram os analistas do Google.

Todos os sites mais respeitáveis ​​usam a criptografia quando uma pessoa envia os seus elementos de autenticação, mas alguns não o fazem. Isso significa que o conteúdo é suscetível a um ataque de intercepção (“man-in-the-middle”). O conteúdo que não é criptografado pode ser lido facilmente.

Mas embora a implantação do "https" seja bastante simples para pequenos sites, pode ser complexo para as grandes organizações, com muitos servidores que precisam lidar com desafios como o aumento da latência, problemas de suporte com as redes de distribuição de conteúdo e questões de escala.

A LinkedIn, por exemplo, disse em junho que ainda estava atualizando toda a sua rede para uso de https após a empresa de segurança Zimperium descobrir ser possível sequestrar as conta de usuários do serviço, em alguns casos. O mesmo problema foi detectado no Instagram. O serviços faz pedidos não criptografados para algumas partes de sua rede, o que poderia permitir a um hacker na mesma rede WiFi roubar um "cookie de sessão".

fonte: http://idgnow.com.br/

value1

Serviço permite fazer transferências bancárias pelo Facebook

Realizar transferências bancárias sem precisar saber o número da conta do destinatário. Essa é a proposta de uma empresa de comércio eletrônico japonesa, que agora permite que correntistas realizem transações via Facebook. Um serviço semelhante já está disponível em Singapura e no Reino Unido.

 

A funcionalidade permite enviar e receber quantias de dinheiro utilizando apenas o endereço de e-mail do destinatário ou simplesmente conectando o aplicativo da empresa à conta do Facebook. A partir daí, é possível selecionar amigos da rede para realizar transações.

As transferências entre dois clientes do serviço são livres de tarifas. Caso contrário, é necessário desembolsar cerca de US$ 1,60. Por enquanto, a plataforma suporta apenas a moeda japonesa iene.

Via The Next Web

fonte: http://olhardigital.uol.com.br/

value1

Google Maps agora permite exploração de Marte e da

O Google Earth tem os recursos de exploração da Lua e de Marte há anos, mas agora a empresa decidiu trazer estas funcionalidades para o Maps, seu serviço de mapas na web, embora a ferramenta esteja bem escondida.

A empresa lançou o recurso a tempo do segundo aniversário da data em que a sonda Curiosity tocou o solo marciano.

 

Para brincar de olhar Marte e a Lua pelo Maps não há dificuldade, mas antes é necessário saber onde procurar, já que não está nem um pouco óbvio. Você também precisa estar usando a versão mais recente do Google Maps; a clássica não funcionará. Confira:

Acesse o Google Maps;
- Clique no ícone “Terra” no canto inferior esquerdo para entrar no modo Google Earth;
- Afaste a “câmera” o máximo que puder usando o zoom;
- Quando estiver o mais longe que for possível, as opções para navegar pela Lua ou por Marte devem aparecer em uma barra inferior
- Caso nada aconteça, você precisa ativar a barra Explorar clicando nas setinhas que apontam para cima no canto direito inferior da tela.

 {media load=media,id=344,width=200,align=left,display=inline}

fonte: http://olhardigital.uol.com.br/noticia/google-maps-agora-permite-exploracao-de-marte-e-da-lua/43437

value1

Conheça 15 ideias de adolescentes para melhorar o mundo

A Google Science Fair é uma competição internacional online de ciência e tecnologia aberta a jovens com idade entre 13 e 18 anos. Ao longo das etapas do concurso, os estudantes inscrevem projetos próprios com potencial para melhorar o mundo, que são julgados em âmbito regional e global. Neste ano, o vencedor do prêmio ganhará uma viagem de 10 dias às Ilhas Galápagos e uma bolsa de estudos de 50 mil dólares. Confira abaixo as 15 ideias finalistas:

 

15. Tratamento otimizado do câncer de mama triplo negativo

O projeto de Daniela Lee e Sadhika Malladi, dos Estados Unidos, sugere um modelo que pode prever com precisão a resposta do tratamento quimioterápico desse tipo de câncer de mama, tido como um dos mais agressivos. O processo usa um tipo especial de exames de ressonância magnética para identificar antecipadamente o decorrer do tratamento.

14. Prevenção ao ciberbullying

A ideia da americana Trisha, de 14 anos, consiste em um software que identifica mensagens ofensivas e envia um alerta questionando se o usuário tem certeza de que deseja postar a mensagem em sua rede social. Segundo a idealizadora, durante os testes mais de 90% dos jovens repensaram o conteúdo ofensivo.

13. Identificação de quasares que funcionam como lentes gravitacionais

Pranav Sivakumar, de 14 anos, desenvolveu um novo método para identificar quasares que funcionam como lentes gravitacionais. Quasares são objetos astronômicos maiores que estrelas e menores que galáxias que possuem energia eletromagnética, como ondas de rádio e luz visíveis. A ideia do garoto busca classificar morfologicamente os objetos no levantamento de dados SDSS DR10 por meio de um algoritmo que os compara a outros já descobertos.

12. Tinta que remove poluentes

Por ano, 7 milhões de pessoas morrem no mundo com doenças causadas pela poluição do ar. Para ajudar a resolver esse problema, o inglês Samuel Burrow desenvolveu uma tinta transparente feita de grafeno, folhas de grafite e dióxido de titânio que pode remover poluentes transportados pelo ar e pela água.

11. Comunicação para pessoas com doenças neurodegenerativas

Chamado de Talk, o produto desenvolvido pelo estudante indiano Arsh Dilbagi permite que pessoas com dificuldades na fala se comuniquem com o mundo. Ele combina as variações de respiração do indivíduo para criar frases e comandos específicos, podendo aumentar a velocidade da fala em 300%. Dispositivos como esse já existem, mas custam até milhares de dólares. O projeto está disponível por apenas US$ 100.

10.  Unidade portátil de geração de eletricidade e purificação de água

A estudante Cynthia Lam, de 17 anos, construiu um dispositivo que purifica a água e produz hidrogênio que pode gerar eletricidade por meio de fotocatálise. Os poluentes podem aumentar a produção do elemento e contribuir na eficiência energética. O projeto pretende levar energia e água para locais isolados.

9. Aumentar o rendimento de lipídios em algas para criar combustível

Gregory Martin, de 14 anos, criou um método para esgotar o nitrogênio das algas e assim aumentar seu teor de lipídios, usados como fonte para biocombustíveis. Melhorando o rendimento, é possível extrair até 15 mil litros por hectare ao ano. Um método mais complexo e não natural de realizar a atividade já existe, mas o criado por Martin é natural e simples.

8. Sensores que detectam pacientes “fujões”

O dispositivo criado por Kenneth Shinozuka, de 15 anos, consegue detectar em tempo real pacientes que estejam fora da cama. O sensor é colocado na sola do pé do indivíduo e utiliza o peso do corpo para detectar e enviar ao smartphone do cuidador um alerta.

7. Injetores ultrassônicos

O projeto idealizado por uma jovem russa de 17 anos cria novos injetores de pulverização de líquidos utilizando energia hidráulica. Ao reduzir o tamanho das gotas, o injetor pode evitar desperdícios de combustível, por exemplo.

6. Monitor respiratório sem toque

ThereNIM é um dispositivo que mede a respiração do paciente de maneira não evasiva, sem qualquer contato com o paciente. O monitor detecta alterações no movimento do tórax do indivíduo e consegue captar possíveis variações de respiração.

5.  Biodegradação de componentes tóxicos resultantes da extração de petróleo

Durante a extração de petróleo, uma mistura chamada areia petrolífera de rejeitos é produzida. Entre os componentes está o ácido naftênico, material tóxico e resistente à biodegradação que pode se tornar um sério risco ambiental futuro. O método desenvolvido por Hayley Todesco, de 17 anos, prevê reduzir esse tempo em até 14 vezes.

4. Despertador olfativo

Para ajudar pessoas que possuem deficiências sensoriais, como a auditiva, o estudante francês Guillaume Rolland criou um despertador que, em vez de emitir alarmes sonoros, funciona exalando aromas fortes que podem tirar a pessoa da cama.

3. Microscópio com controle remoto

Usando o conjunto LEGO Mindstorm, um garoto ucraniano de 13 anos desenvolveu um microscópio que pode ser controlado remotamente e facilitar a aprendizagem dos alunos. Apenas um aparelho é suficiente para que todos consigam observar a mesma coisa, à medida que o conteúdo é reproduzido em telões por meio de projetores.

2. Robôs voadores que imitam a mosca- das-frutas

Utilizando um algoritmo que simula o método de detecção e resposta a ameaças dessa espécie de moscas, os robôs conseguem escapar e tomar decisões com a mesma velocidade dos insetos, melhorando tarefas como busca e salvamento em ambientes em colapso. A ideia é de Mihir Garimella, de 14 anos.

1.  Bactérias que ajudam a produzir comida

Ao utilizar bactérias diazotróficas, as estudantes Ciara Judge, Émer Hickey e Sophie Thow descobriram que é possível ajudar na germinação de culturas de cereais como trigo, aveia e cevada. O aumento na produção pode levar à redução da crise da falta de alimentos em locais pobres e diminuir o uso de fertilizantes.

Via Google Science Fair 

value1

Saiba como desinstalar o Baidu Antivirus do seu PC

Por meio do e-mail da redação do Olhar Digital, inúmeros leitores já vieram perguntar como fazer para remover o Baidu Antivirus do computador.  O software, que geralmente se instala sem permissão do usuário ao fazer downloads de outros programas em determinados sites, gera alguma confusão na hora da remoção, mas nada que seja realmente impossível de ser feito.

 

Abaixo vão algumas dicas:

- Pelo Windows: a opção básica e padrão de remoção de programa funciona bem para exclusão do Baidu. Veja:

1) Acesse o Painel de Controle e acesse Desinstalar um programa

2) Selecione o Baidu Antivirus na lista

3) Na janela que abrir, selecione Desinstalar Baidu Antivirus e confirme a intenção de remover o software pressionando Parar Proteção

 

- Pelo Revo Uninstaller: o modo mais sofisticado de remoção de programas, que limpa todos os resquícios do software em seu computador. Para isso, é necessário fazer o download clicando aqui e seguir os procedimentos de instalação. Confira os passos seguintes:

1) Execute o Revo Uninstaller e encontre o Baidu Antivirus na lista;

2) Dê preferência para a opção “Moderado” e pressione Avançar;

3) O Revo executa o desinstalador oficial. O processo, a partir deste momento, é parecido com a desinstalação do Windows. Em seguida, o programa escaneia os registros do Windows para remover os restos do Baidu no sistema. Pressione Avançar quantas vezes for necessário para concluir.

- Pelo CCleaner: quem não conseguiu usar o Revo, por quaisquer motivos, pode usar o CCleaner, que você pode baixar e instalar aqui, para limpar os registros deixados pela desinstalação padrão do Windows. Veja como:

1) Depois de fazer a desinstalação pelo Windows, execute o CCleaner, entre em “Registro” e Pressione “Procurar Erros”

2) Depois da varredura, clique em “Corrigir Erros selecionados” e “Não”.

3) Confirme a exclusão pressionando “Corrigir todos os erros selecionados”.

Bônus

No processo de desinstalação do Baidu, ele pode tentar te assustar com o intuito de se manter instalado na máquina, ou então tentar convencê-lo a mantê-lo lá. Às vezes, o botão "Desinstalar" pode ficar discretamente Veja algumas das mensagens que ele apresenta antes de ser removido.

fonte: http://olhardigital.uol.com.br/

value1

Brasileiro de 20 anos ganha campeonato mundial de E

O estudante de engenharia Ian Leitão Ferreira, de 20 anos, é o primeiro brasileiro a vencer o campeonato mundial de Excel 2007, uma das versões do software de planilhas da Microsoft. Além do troféu, ele levou para casa uma bolsa de estudos de R$ 11,5 mil e um tablet Surface Pro 3.

“Passei um ano inteiro estudando, me preparando muito com meus professores. Estudei em casa e trabalhei duro para estar aqui”, conta Ferreira. “Fiquei muito orgulhoso e feliz com o resultado do esforço", comemorou.

A competição Certiport Microsoft Office Specialist World Champion aconteceu nos Estados Unidos, no fim de julho, e reuniu mais de 400 mil candidatos de 130 países. Os participantes competiram para demonstrar domínio sobre os recursos oferecidos pelos produtos Microsoft Office. 

Na rodada final, 123 estudantes disputaram os primeiros lugares. Os candidatos foram submetidos a testes exclusivos baseados em projetos a fim demonstrar sua capacidade de criar planilhas para informações apresentadas em Excel.

Para Margo Day, vice-presidente de educação da Microsoft nos EUA, "o mercado de trabalho de hoje exige proficiência no uso do computador e todos os indivíduos que conquistam a certificação têm uma credencial valiosa que atesta suas habilidades".

A edição 2015 do evento também será realizada em território americano, em Dallas. Para saber como participar do próximo campeonato, visite o site oficial, clicando aqui.

fonte: http://olhardigital.uol.com.br