value1

Google Maps agora permite exploração de Marte e da

O Google Earth tem os recursos de exploração da Lua e de Marte há anos, mas agora a empresa decidiu trazer estas funcionalidades para o Maps, seu serviço de mapas na web, embora a ferramenta esteja bem escondida.

A empresa lançou o recurso a tempo do segundo aniversário da data em que a sonda Curiosity tocou o solo marciano.

 

Para brincar de olhar Marte e a Lua pelo Maps não há dificuldade, mas antes é necessário saber onde procurar, já que não está nem um pouco óbvio. Você também precisa estar usando a versão mais recente do Google Maps; a clássica não funcionará. Confira:

Acesse o Google Maps;
- Clique no ícone “Terra” no canto inferior esquerdo para entrar no modo Google Earth;
- Afaste a “câmera” o máximo que puder usando o zoom;
- Quando estiver o mais longe que for possível, as opções para navegar pela Lua ou por Marte devem aparecer em uma barra inferior
- Caso nada aconteça, você precisa ativar a barra Explorar clicando nas setinhas que apontam para cima no canto direito inferior da tela.

 {media load=media,id=344,width=200,align=left,display=inline}

fonte: http://olhardigital.uol.com.br/noticia/google-maps-agora-permite-exploracao-de-marte-e-da-lua/43437

value1

Google Maps agora sugere alternativas mais rápidas

google maps event inviteGoogle Maps vai passar a sugerir caminhos alternativos que proporcionem uma chegada mais rápida ao destino.

Esta nova funcionalidade é certamente resultado dacompra da Waze pela Google. Os utilizadores da aplicação Waze já estão habituados a utilizar a aplicação para comunicarem uns com os outros e emitirem alertas de trânsito, acidente ou qualquer outro problema na estrada que possa causar atrasos. Assim com toda a informação conseguem saber qual o melhor caminho a seguir.

 

Agora a nova versão do Google Maps também vai receber estes alertas dando a informação de rotas mais rápidas, sempre que elas existirem.

A informação foi dada através da página do Google Maps na rede social Google +.

A nova versão mostra um desenho da rota alternativa, dando uma estimativa de quanto tempo poderemos poupar se optarmos pelo caminho sugerido.

A atualização está disponível para Android e iPhone.

Com mais esta melhoria, qualquer dia deixa de fazer qualquer sentido utilizarmos sistemas próprios de GPS.

Navigation-with-Dynamic-Rerouting

fonte: http://www.tecnologia.com.pt

value1

Saiba como conferir seu histórico de localizações no Googl

maps-localizaSabe onde você estava na última terça-feira, às 13h47? Você provavelmente não deve saber, mas o Google sabe. A empresa guarda muitas informações sobre você. Muitas mesmo, em um nível que você não imagina. E é capaz de manter um histórico de minuto-a-minuto de sua localização e armazená-lo por um bom tempo e você pode conferir tudo isso clicando aqui.

Você já parou para se perguntar como funciona o Google Now e como ele é capaz de saber se você está se deslocando, se você está em casa, ou se você está no trabalho. É graças às informações contidas neste Histórico ele é capaz de calcular isso.

Olhar um mapa como este parece bastante assustador. Serve como alento, no entanto, o fato de estas informações serem coletadas de forma opcional quando você possui algum smartphone ou tablet Android. O usuário precisa aceitar que o Google colete estes dados para que serviços como o Google Now funcionem e, caso ele prefira não ser rastreado, basta desativar o recurso.

O Google permite que todo o histórico seja apagado, caso o usuário se sinta incomodado, ou até mesmo as informações de um dia específico, caso ele prefira assim.  

Vale ressaltar que o recurso para conferir o Histórico de Localização não é novo, mas o Google não o mantém muito à vista, então é provável que a maioria das pessoas nem saibam o nível de informação que a empresa tem sobre eles.

Via TechCrunch

value1

Google permite que usuários criem seu próprio Street View

stretviewO Google lançou nesta terça-feira, 10, uma nova maneira de compartilhar imagens e personalizar a experiência do Street View. Agora os usuários do Android poderão fazer imagens em 360 graus com o Photo Sphere, como o carro do Google, e compartilhá-lo exatamente como o recurso de vista da rua.

 

Com o recurso, é possível associar uma Photo Sphere, que também pode ser feita com uma câmera DSLR, a um ponto no mapa. Até o momento, o Street View era limitado apenas ao Google, mas agora todos poderão utilizar o formato.

Em post no blog da empresa, o gerente de produto do Google Maps Evan Rapoport afirma que as imagens deverão ser enviadas para o serviço Google Views. Você pode enviar qualquer foto esférica associada ao seu perfil do Google+. Os mapas criados poderão ser incorporados em sites por meio da API do Google Maps.

Confira abaixo um exemplo, publicado pelo próprio Rapoport durante suas férias no Reino Unido. As imagens, segundo ele, foram feitas com seu Nexus 4.
 

Views: Dunluce Castle Stairway de Evan Rapoport 

Via The Next Web e Google

value1

Rapaz encontra família 26 anos depois graças ao Google Earth

earthA história começa em 1986, quando um menino de cinco anos chamado Saroo Munshi Khan adormeceu acidentalmente num comboio na Índia. Acordou horas depois, sozinho e num lugar desconhecido.

jovem ficou longe da família  mais de um quarto de século e agora ele  procurou e conseguiu o caminho de regresso a casa com a ajuda do Google Earth.

 

A história é incrível e retrata o modo como as novas tecnologias podem ser fundamentais nos dias de hoje. Claro que a esperança, determinação e tecnologia do jovem Saroo também contribuíram para o sucesso da missão.

O rapaz estava na estação a pedir com o irmão para ajudar a família, cansado foi para uma carruagem e adormeceu, quando acordou estava a mais de 1500 km de casa. Durante semanas sobreviveu nas ruas, entretanto foi para um orfanato e foi adotado pelos Brierleys , uma família australiana.

Em 2011, com vagas lembranças e imagens do Google Earth, Saroo identificou a sua cidade natal utilizando as ferramentas do Google Earth, Saroo reconheceu um bairro, rua e telhado de zinco que parecia familiar. Em 2012, Saroo embarcou numa viagem da Austrália de volta para Khandwa , na Índia. O jovem partilhou a sua história com os habitantes locais, que o ajudaram a encontrar o caminho de volta para casa.  Vinte e seis anos depois o jovem reencontrou a com a mãe, o irmão e irmã.

O Google tem até um vídeo com a história e o protagonista, vale a pena ver.

 {media load=media,id=260,width=200,align=left,display=inline}

fonte: http://www.tecnologia.com.pt

value1

Google Maps agora permite traçar rotas para múltiplos destinos

google-mapsHá cinco meses o Google revelava o novo layout do Google Maps, mas sua equipe não parou de trabalhar em novos recursos. Agora foram lançadas algumas novas funções entre as quais está a mais requisitada: direções para destinos múltiplos.

Agora, ao utilizar o novo layout, você pode programar seu caminho para, por exemplo, do trabalho para a loja, em seguida para a academia e depois para sua casa, tudo isso em apenas uma tela, graças a um novo botão "+" na interface.

Também foi acrescentado um sistema de cards, semelhante o Google Now, que devem acrescentar informação internamente no site. O The Verge aponta que procurar por voos, restaurantes farão aparecer cards no Maps. Procurar por um local de shows e esportes mostrará, por exemplo, os eventos que acontecerão naquele estabelecimento.

fonte: http://olhardigital.uol.com.br/

value1

Google Street View mostra acelerador de partículas

acelerador-de-particulasA Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN, na sigla em francês), baseada em Genova, abriu as portas para o Google e suas câmeras. Agora, é possível visitar o principal acelerador de partículas do mundo pelo Street View.

 

É possível passear pelos laboratórios, centros de controle, quilométricos túneis subterrâneos e outras instalações do CERN. Os trabalhos para captar as imagens foram iniciados em 2011, quando a equipe do Google em Zurich foi visitar o laboratório.

Para iniciar o passeio, clique aqui.

value1

Google Street View mostra imagens inéditas das Galápagos

galapagos1O serviço Google Street View está mais completo a partir desta semana graças a uma importante adição: fotografias inéditas das ilhas Galápagos, na região do Equador.

 

As imagens a 360º graus foram publicadas em jeito de homenagem ao 178º aniversário da primeira viagem de Charles Darwin àquele local, um momento extremamente importante para a evolução da ciência.

As imagens foram capturadas em maio, quando funcionários da Google se deslocaram ao local apoiados pela mochila Trekker, o sistema portátil da empresa que consiste em mochilas com câmaras – e por um avançado sistema de mergulho. A expedição pelo arquipélago terá durado 10 dias.

google-maps-galapagos-street-view

Recorde-se que as Galápagos e a sua biodiversidade forneceram a base de conhecimento que ajudou Darwin a criar a famosa Teoria da Evolução. O local pode agora ser visitado por qualquer pessoa, através da internet.

A iniciativa foi possível graças a uma parceria entre a Google, o Parque Nacional Galápagos e a Fundação Charles Darwin. Agora, o projeto poderá também servir de base a futuros estudos ambientais.

fonte: http://www.tecnologia.com.pt/

value1

Street Views do Cristo Redentor e da Ilha Grande já estão disponíveis

streetviewcristoO Google disponibiliza nesta quarta-feira, 04/09, a disponibilidade de imagens do Cristo Redentor e da Ilha Grande dentro de Street View, ferramenta do Google Maps que oferece visualizações ao nível da rua de vários lugares do mundo em 360 graus. Os dois locais estão entre os primeiros da América Latina capturados utilizando o Street View Trekker - um equipamento de câmeras, montado numa mochila e desenhado para chegar a lugares não acessíveis por carros ou triciclos.

 

 A ação, segundo Maitê Iturria, gerente de operações para Street View na América Latina, contou com o apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro e da Fundação de Turismo de Angra dos Reis e do Instituto Estadual do Ambiente, que cedeu uma lancha para a captação de imagens da Ilha Grande. Dois engenheiros do Google, Steve Silverman e Matthew Prestopino, responsáveis pelo desenvolvimento do Trekker, estiveram no Brasil em maio fazendo as imagens, que serviram de teste para o equipamento.

O Trekker usa exatamente a mesma tecnologia de captação de imagens dos carris e triciclos, mas com as 15 câmeras acopladas a uma estrutura em formato de mochila, operadas por um celular com sistema operacional Android.  A máquina é capaz de registrar imagens a cada 2,5 segundos. Essas imagens depois são coladas, formando as panorâmicas do Street View.

"A intenção é dar aos usuários do Street View a sensação imersível de estarem caminhando pelas trilhas e praias de Angra e pelo caminho de acesso e o entorno do monumento do Cristo Redentor, com visão de 360 graus", explica Maite, lembrando que, no futuro, há intenção do Google de unir a essas imagens outras captadas por turistas.

A primeira vez que o Trekker entrou em ação foi na captação de imagens do Grand Canyon, nos Estados Unidos. O Cristo Redentor foi o segundo local no mundo e Angra o terceiro. 

De acordo com o Google,  o sistema Street View, utilizando outros tipos de veículos, já captou mais de 8 milhões de quilômetros em mais de 3 mil cidades de 50 países e da Antártica, desde 2007, quando foi lançado. Até agora, a companhia já registrou mais de 350 mil quilômetros da malha viária pavimentada do Brasil. Câmeras internas também estão sendo utilizadas na captação de imagens para a construção de panoramas de 360 graus de museus e da estádios.

 No Brasil, além do lançamento do site Views, desde o lançamento inicial do produto, em 2010, o Street View tem registrado muito mais que as vias das cidades por onde passou. Recentemente foram anunciadas imagens de:

Na América Latina, segundo Maite Iturria, o Google está negociando com o Ministerio de Cultura do Peru para levar o  Trekker a Machu Picchu.
 
fonte: http://idgnow.uol.com.br/