value1

Estatísticas de Internet e Mídias Sociais em 2018

Estatísticas de Internet e Mídias Sociais em 2018

Estatísticas de Internet e Mídias Sociais, este ano tem sido explosivo para o mundo da mídia social. Com todos os regulamentos on-line, as revoluções da hashtag no Twitter e os escândalos de privacidade no Facebook, a Internet ofereceu uma infinidade de dramas . Continue reading "Estatísticas de Internet e Mídias Sociais em 2018"

value1

Bill Gates vai construir smart city no deserto

Bill Gates vai construir smart city no deserto

Bill Gates vai construir smart city no deserto, o fundo de investimentos Mt. Lemmon Holdings, subsidiária da Cascade Investment LLC, controlada por Bill Gates, planeja construir uma cidade inteligente no deserto do Arizona. Reportagem do site The Republic, diz que o fundo comprou terras no sudoeste do Arizona para a construção de um empreendimento de cerca de 10 mil hectares, que terá residências, escolas públicas, escritórios, lojas comercias, empresas de varejo, etc., ou seja, tudo que tem uma cidade tradicional. Continue reading "Bill Gates vai construir smart city no deserto"

value1

O que é Fintech?

O que é Fintech?

Quando você precisa transferir dinheiro ou pagar contas, provavelmente recorre a bancos e instituições semelhantes, correto? Mas um tipo de empresa que une tecnologia com serviços financeiros está mudando esse cenário: as Fintechs. O Brasil é muito bem representado nesse segmento com startups como Nubank, Controly e GuiaBolso. Continue reading "O que é Fintech?"

value1

Digitaú a filosofia por trás, na visão de Roberto Setubal

Digitaú a filosofia por trás, na visão de Roberto Setubal

As tecnologias transformam radicalmente todos os setores. A indústria financeira se apressa para explorar as oportunidades que surgem a partir da massificação dos dispositivos móveis e da internet ,que impulsionam uma economia cada vez mais digital. Continue reading "Digitaú a filosofia por trás, na visão de Roberto Setubal"

value1

Qual o melhor meios de pagamentos online no Brasil

Qual o melhor meios de pagamentos online no Brasil

Qual o é melhor meio de pagamento para um comércio eletrônico? Quais formas de pagamento eu devo oferecer? Estas são algumas dúvida constante para pequenos, médios e grandes empresários que desejam iniciar suas vendas através do comércio eletrônico. Continue reading "Qual o melhor meios de pagamentos online no Brasil"

value1

Qual o real valor dos dados que você compartilha na rede.

Qual o real valor dos dados que você compartilha na rede.

Qual o real valor dos dados que você compartilha na rede., até 2024 teremos uma economia da informação totalmente estabelecida, na qual os dados são cruciais para empresas que estão buscando encontrar novas oportunidades de vantagem competitiva de maneira preditiva. Informações com base em padrões serão vendidas, doadas e comercializadas em trocas abertas.

Continue reading "Qual o real valor dos dados que você compartilha na rede."

value1

População da Hungria convence governo a desistir de taxar a internet

O governo húngaro desistiu de aplicar uma taxa aos provedores de internet do país que previa a cobrança de algo em torno de US$ 0,62 a cada gigabyte transferido pela rede. A decisão veio em resposta a manifestações que levaram milhares de pessoas às ruas da capital, Budapeste, durante a semana.

 

Em um comunicado feito por rádio nesta sexta-feira, 31, o primeiro ministro Viktor Orban declarou que embora a proposta tenha sido retirada, entrará em discussão em janeiro de 2015 uma forma de cobrar imposto sobre o dinheiro ganho online.

"Este imposto, em seu formato atual, não pode ser introduzido porque o governo queria aumentar as taxas de telecomunicações, mas as pessoas viram [isso] como uma taxa de internet", declarou Orban, conforme reporta a Reuters.

Ele acrescentou ainda que, se as pessoas não apenas desaprovam algo, mas também consideram que não há motivos para fazê-lo, então não se deve continuar. "O código do imposto deve ser modificado", comentou. "Ele deve ser retirado e não teremos de lidar com isso agora."

fonte: http://olhardigital.uol.com.br/

value1

Embratel mede conectividade de empresas brasileiras. E-mail e voz predominam

A Embratel anuncia, em parceria com a Teleco, pesquisa inédita que mede o nível de conectividade e o uso de tecnologia da informação pelas empresas brasileiras. O levantamento “A Conectividade das Empresas Brasileiras” analisou as estruturas de TI e de Telecom de 400 empresas de pequeno, médio e grande porte, distribuídas em cinco capitais brasileiras.

 

“A pesquisa avaliou a adoção de dispositivos de transmissão de Dados, Internet, Voz e Mobilidade pelas companhias brasileiras, bem como suas estruturas de TI e de Telecom”, diz Marcello Miguel, diretor executivo da Embratel.

Comunicação

Segundo o estudo, 80% das empresas indicam voz como o canal de comunicação mais usado com os funcionários, 68% informaram que usam voz como principal canal de comunicação com clientes e 77% tem o canal de voz como preferencial para comunicação com fornecedores.

O estudo no entanto indica que há uma tendência crescente para a adoção de tecnologia de comunicação unificada, já presente em 13% das empresas pesquisadas. Essa tecnologia permite integrar diferentes canais como voz fixa, voz móvel, mensagens, conferência na web e videoconferência.

O e-mail é o principal canal de comunicação quando a escolha é o uso de mensagens como ferramenta de colaboração: 84% das empresas declararam preferir essa prática. O SMS é o segundo colocado, sendo o canal preferido por 45% dos entrevistados.

Infraestrutura

A modernização das empresas aumentou no que se refere à infraestrutura e uso de computadores com acesso à Internet.  A conexão fixa está presente em 94% das empresas e 85% dos pesquisados possuem conexão Banda Larga.

A velocidade média contratada por essas empresas tende a crescer com a ampliação das ofertas e redução dos custos. Serviços de segurança são contratados por 45% das empresas pesquisadas e a maioria dos entrevistados manifestaram interesse em conhecer novos serviços de proteção.

Serviços de Cloud Computing estão presentes em apenas 8% das empresas pesquisadas. O uso se dá principalmente em aplicações de segurança, armazenamento e backup. As empresas não consideraram o e-mail como um serviço em Cloud, o que elevaria esse percentual. A análise geral dos serviços na nuvem demonstra tendência de aumento nos próximos anos.

Na área de Data Center, o mercado está pleno de oportunidades para serviços de armazenamento: 64% das empresas consultadas ainda utilizam servidores próprios on premise. Pequenas e médias empresas ainda não possuem políticas de proteção de dados e 23% dos entrevistados armazenam informações nos computadores dos próprios funcionários. Pela criticidade, esses itens vão merecer atenção especial nos próximos anos.

Mobilidade

Com o aumento do uso de dispositivos móveis --como tabletes e celulares--, as empresas estão tendo que aderir ao movimento BYOD (Bring Your Own Device), que permite que os funcionários tragam para o ambiente de trabalho seus equipamentos pessoais. A pesquisa aponta que 58% dos entrevistados já permitem esse uso.

“A pesquisa foi realizada com profissionais responsáveis pelas áreas de TI e Telecom (TIC) de empresas de diversos portes, localizadas nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Brasília e Recife. A escolha dessas localidades foi feita com base em uma metodologia especial para refletir, com margem mínima de erro, a opinião nacional das empresas sobre o uso de sistemas”, diz Eduardo Tude, presidente da Teleco.

Segundo ele, as companhias brasileiras sempre contaram com a tecnologia para aumentar a sua produtividade, porém, esse processo se acelerou ao longo dos últimos anos com os avanços das tecnologias de informação que estão levando a formação de empresas cada vez mais digitais. Neste contexto, conectividade é um elemento básico para o aumento da produtividade de empresas de qualquer porte ou atividade. 

fonte: http://computerworld.com.br/

value1

Conheça o primeiro banner da internet

banner-1-internetOs banners são uma das formas mais comuns de publicidade online -- para se ter uma noção, só no último ano eles circularam mais de US$ 15 bilhões nos EUA. Acredita-se que o primeiro deles surgiu em 1994, no site HotWired, anunciando a operadora norte-americana AT&T.

 

O anúncio dizia “Você já clicou o seu mouse bem aqui? VOCÊ VAI”. Ele foi criado por um homem chamado Joe McCambley, que hoje comanda a empresa The WonderFactory.

Mas esse primeiro banner foi eficiente? Quando foi lançado, funcionava muito bem: 44% das pessoas que viam, clicavam. Ele foi testado novamente, e hoje a taxa foi de apenas 0,11%. Ainda assim, o índice é superior à média geral dos banners, que conseguem apenas 0,04% de engajamento.

O relatório completo sobre o sucesso do banner pode ser conferido aqui

banner-2-internet